Encontro de geografias no mapeamento censitário de localidades indígenas e quilombolas

  • Fernando Damasco Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE
  • Marta Antunes Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE
Palavras-chave: localidade, localidades indígenas, localidades quilombolas, Censo Demográfico

Resumo

Apresenta-se a metodologia utilizada no mapeamento de localidades indígenas e de localidades quilombolas na produção da cartografia do Censo Demográfico 2020, retomando o conceito de localidade construído historicamente no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, sua aplicação no planejamento e execução de pesquisas estatísticas e geográficas e de que forma foi possível associá-lo à diversidade territorial indígena e quilombola. Os resultados preliminares do mapeamento foram divulgados na Base de Informações sobre os Indígenas e Quilombolas 2019, publicada pelo IBGE em 2020, tendo em vista a emergência em saúde pela Covid-19, e serão aprofundados, destacando-se a importância da constante revisão das categorias territoriais de referência para a realização de censos, com destaque para a reinterpretação do conceito de localidade.

Biografia do Autor

Fernando Damasco, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

Doutorando em Geografia pela Universidade Federal Fluminense - UFF, Gerente de Territórios Tradicionais e Áreas Protegidas da Coordenação de Estruturas Territoriais do IBGE e Professor Colaborador da Escola Nacional de Ciências Estatísticas - ENCE. 

Marta Antunes, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

Doutora em Antropologia Social pelo Museu Nacional/UFRJ, Gerente do Projeto de Povos e Comunidades Tradicionais da Gerência Técnica do Censo Demográfico do IBGE.

Publicado
2021-04-16
Seção
Artigos