Rios urbanos: contribuições da Antropogeomorfologia e dos estudos sobre os Terrenos Tecnogênicos

  • André Souza Pelech Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
  • Maria Naíse de Oliveira Peixoto Universidade Federal do Rio de Janeiro

Resumo

Os rios urbanos se apresentam atualmente como um desafio para a gestão territorial e ambiental no Brasil. O alto grau de modificação e poluição dos canais fluviais alteram os processos geomorfológicos atuantes, sendo necessárias novas abordagens de análise. Nesse sentido, a antropogeomorfologia associada aos estudos do Tecnógeno são fundamentais para a compreensão da dinâmica fluvial no ambiente urbano. Soma-se a isso a recente incorporação de elementos antropogênicos nas estruturas de classificação de rios e mapeamento de feições geomorfológicas fluviais. Os projetos de restauração dos rios urbanos devem abranger não somente estas novas abordagens de cunho geológico-geomorfológico em ambiente urbano, mas também a necessidade de refuncionalização e ressignificação social, para que a sociedade reconheça, interaja, valorize e preserve estes rios.

Publicado
2020-09-08
Seção
Artigos