A Evolução da Geodésia: da observação às estrelas aos satélites

  • Sonia Maria Alves Costa Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE
  • Luiz Paulo Souto Fortes Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
Palavras-chave: Geodésia, SIRGAS 2000, Sistema Geodésico Brasileiro

Resumo

Da mesma forma que as demais áreas das geociências, a geodésia passou por grandes transformações devido à evolução tecnológica ocorrida nos últimos 50 anos. Voltando um pouco no tempo, o objetivo principal da geodésia consistia na determinação de uma posição na superfície terrestre, através das coordenadas - latitude, longitude e altitude. Estas coordenadas eram obtidas através técnicas e métodos que proporcionassem a melhor precisão possível. Entretanto, dada a grande evolução nas missões espaciais dedicadas ao melhor conhecimento do nosso planeta e as interações entre os seus diversos sistemas, é possível hoje monitorar também as variações que ocorrem nas coordenadas ao longo do tempo. Estas informações são de extrema importância para os sistemas de alerta de terremotos e erupções vulcânicas que estão sendo implantados em várias partes do mundo.
Este trabalho tem por objetivo relatar as transformações que a geodésia do IBGE passou desde a sua primeira responsabilidade na campanha de determinação das coordenadas das sedes municipais, visando a atualização da Carta Geográfica do Brasil para o Censo de 1940, até os dias de hoje, com a adoção do Sistema de Referência Geocêntrico para as Américas SIRGAS 2000. São abordadas também as mudanças que ocorreram na forma de atuar como gestor Sistema Geodésico Brasileiro, através da disponibilização de serviços de posicionamento no portal do IBGE, os quais contam com um número expressivo de usuários, possibilitando inclusive o posicionamento em tempo real.

Publicado
2019-08-29
Seção
Especial 80 anos RBG