A Mobilidade na Região Metropolitana do Rio de Janeiro e o Transporte Aquaviário

análise a partir dos resultados de deslocamento do Censo 2010

  • Gabriel Teixeira Barros IBGE e UERJ
Palavras-chave: transporte aquaviário, mobilidade cotidiana, planejamento urbano, metrópole, rede de transporte

Resumo

Neste artigo, faço um levantamento, por meio de da-dos coletados no Censo Demográfico 2010, das áreas mais deficitárias em termos de acessibilidade ao cen-tro do Município do Rio de Janeiro, onde o transporte aquaviário de passageiros poderia aparecer como uma possível alternativa de integração no sistema, tendo em vista a sua configuração em tempos passa-dos. Apresentarei dados relativos à dinâmica ambien-tal do recorte, a fim de verificar se estes comprometem de alguma forma a organização do sistema. Verifica-remos como os dados de deslocamento para trabalho e estudo demonstram o afastamento progressivo entre a Baía de Guanabara e a metrópole do Rio de Janei-ro, sendo essa relegada a mera coadjuvante no sis-tema de transportes metropolitano. Criticamente, es-tando afastada das áreas prioritárias para o poder público em termos de valorização ambiental, a baía recebe altas cargas de poluição residencial e industri-al não tratadas permanentemente.

Publicado
2021-04-16
Seção
Artigos