O capital imobiliário e o seu papel no processo de formação de novas centralidades e de verticalização na Região Metropolitana de Florianópolis/SC

  • Margaux Hildebrandt Vera Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC
  • Márcio Rogério Silveira Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC
Palavras-chave: verticalização, indústria da construção civil, espaço urbano, centralidades urbanas, área conurbada da Região Metropolitana de Florianópolis

Resumo

O processo de verticalização está vinculado ao desenvolvimento capitalista do setor financeiro-imobiliário, no qual agem as forças de reprodução do capital por meio da construção civil. Diante disso, o objetivo deste artigo é demonstrar que os setores com processos de verticalização na área conurbada da Região Metropolitana de Florianópolis (RMF) foram impulsionados pelos poderes públicos municipais para o benefício de determinados grupos econômicos e retratar o desenvolvimento da cidade. Tais setores consolidaram as centralidades e contribuem para o adensamento dos fluxos de circulação, sem prever as repercussões que causariam para o espaço. Nessa perspectiva, analisaremos as novas áreas com processos de verticalização, a fim de desvendar as atuais dinâmicas da indústria da construção civil sobre o espaço urbano.

Biografia do Autor

Margaux Hildebrandt Vera, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Arquiteta Urbanista, Doutora em Geografia, Mestre em Urbanismo, Arquitetura e História da Cidade pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Márcio Rogério Silveira, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Professor do Departamento de Geociências (GCN) e do Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGGeo) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Coordenador do Grupo de Estudos em Desenvolvimento Regional e Infraestruturas (GEDRI) e do Laboratório de Circulação, Transportes e Logística (LABCIT).

Publicado
2019-09-02
Seção
Artigos