Nas trilhas de Leo Waibel: pesquisas alemãs de geografia humana do Brasil - de Heidelberg a Tübingen (1950-2005)

  • Gerd Kohlhepp

Resumo

A cooperação entre a geografia alemã e brasileira, aspirada por Waibel, foi iniciada em 1950 por seu aluno Pfeifer que ampliou consideravelmente a temática das pesquisas da geografia econômica e regional sobre o Brasil na Universidade de  Heidelberg. Kohlhepp, colaborador de Pfeifer iniciou então os estudos sobre geografia industrial e agrária no sul do Brasil. A partir de 1972, Kohlhepp atuava em Frankfurt fundando no Instituto de Geografia em Tübingen, a partir de 1978, o Centro de Pesquisas sobre a América Latina (CPAL) com enfoque no Brasil e com estreita cooperação bilateral. Os projetos de pesquisa na Amazônia,  no Brasil Central, no Sudeste e Sul trataram de temas como a colonização agrária, frentes pioneiras e desenvolvimento regional, mudança da estrutura agrária, globalização, regionalização, mega projetos, desenvolvimento urbano nas cidades pioneiras e metrópoles como também problemas de meio ambiente. Kohlhepp como professor emérito em 2005 e Coy atendendo convite para atuar em  Innsbruck (Austria), as pesquisas da geografia humana sobre o Brasil terminaram em Tübingen, sendo hoje levadas adiante por outros Institutos.  

Publicado
2018-04-16
Seção
Dossiê "Geografia & História - Convergências Contemporâneas"