Patrimônio cultural e geologia do Quadrilátero Ferrífero

  • Ana Maria Goulart Bustamante IBGE
  • Sidney Ribeiro Gonzalez IBGE

Resumo

O uso inovador do patrimônio histórico cultural pode representar importante componente do crescimento econômico e da geração de empregos, da coesão social e da sustentabilidade ambiental de um país. Pode-se estimular a inovação na relação da população com os bens culturais materiais e imateriais, propondo novas maneiras de interligar o patrimônio cultural e outros componentes como a geografia física e a geologia, entre muitas possibilidades. Uma forma de enriquecer as pesquisas sobre patrimônio cultural e sobre geociências poderia ser a utilização do patrimônio histórico edificado como recurso nos estudos de geologia. No Brasil, pode servir de exemplo para essas possibilidades o Quadrilátero Ferrífero, região de grande importância histórica e econômica devido a seus recursos minerais, como ouro, ferro e pedra-sabão.

Biografia do Autor

Ana Maria Goulart Bustamante, IBGE

Ana Maria Goulart Bustamante é doutora em Ecologia Social.

Sidney Ribeiro Gonzalez, IBGE

Sidney Ribeiro Gonzalez é geólogo e trabalha no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na Coordenação de Recursos naturais e Estudos Ambientais (CREN) da Diretoria de Geociências (DGC).

Publicado
2018-04-16
Seção
Dossiê "Geografia & História - Convergências Contemporâneas"