Chamada de Artigos: Dossiê “Zona Costeira do Brasil"

2017-11-23

O litoral brasileiro é particularmente diversificado não somente em sua fisiografia, mas com diferentes potenciais de utilização socioeconômica. Esta diversidade fisiográfica é resultado da influência direta de fatores como regime maregráfico, exposição à ação de ondas de diferentes direções, distribuição de ventos, variações na geologia antecedente, entre outros fatores que garantem a formação de dunas, estuários, baías e enseadas, costas rochosas, barreiras costeiras. Os registros de ocupação litorânea datam de bem antes da chegada dos portugueses na costa baiana. De fato, ocupações pré-históricas registradas em sambaquis marcam arqueologicamente esta ocupação. É fato, porém, que, com a chegada de culturas ocidentais ao Brasil, os adensamentos populacionais cresceram sobremaneira, após mais de 500 anos de ocupação. Atualmente, o desafio de se documentar e analisar geograficamente a costa brasileira vai além de estudos fisiográficos, e inclui temáticas relacionadas a mudanças globais, gestão costeira integrada, efeitos de desastres naturais, poluição marinha, as quais devem nortear parte das pesquisas na costa brasileira. Além destas recentes temáticas, estudos voltados à parte submarina da costa brasileira se mostrarão fundamentais no que toca aos recursos minerais marinhos, novas feições submersas, estoques pesqueiros, entre outros. Desta forma, o protagonismo da zona costeira motivou o IBGE a publicar na Revista Brasileira de Geografia um Dossiê sobre o assunto, o qual certamente contribuirá para a elaboração não somente de políticas públicas, mas também para o amadurecimento científico nacional. Neste sentido, encorajamos a todos os pesquisadores interessados no tema a submeterem artigos para este dossiê sobre a Zona Costeira do Brasil.

Submissões de artigos somente no site: www.rbg.ibge.gov.br (Prazo final: 30 de abril de 2018)

Publicação: 31 de agosto de 2018